FANDOM


Auto-interesse é a valorização ou conduta em favor dos interesses do próprio agente, em oposição a interesses de outros agentes, ou da população como um todo. Embora frequentemente tomada como se restringindo apenas a interesses que beneficiem o indivíduo que pratica ação, em alguns casos é usada para se referir a interesses que beneficiem outros indivíduos ou objetivos do indivíduo, quando este os considera dentro de seus interesses.

Muitas teorias econômicas são feitas sob a hipótese de que agentes são racionais e estritamente auto-interessados, apelidados de Homo economicus. A hipótese de auto-interesse estrito foi criticada como por diversos teóricos, como o economista Amartya Sen (ganhador do prêmio Nobel de economia em 1998), que ilustrou sua crítica com o caso de dois agentes se encontrando na rua:

"Onde é a estacão de trem?" ele me pergunta. "Ali," eu digo, apontando para a agência dos correios, "e você pode por favor postar esta carta para mim no caminho?" "Sim," ele responde, determinado a abrir o envelope e ver se contém algo de valor.

A questão geral do egoísmo psicológico humano é estudada em psicologia e em filosofia.